PSQ convoca participantes

Em encontro nacional realizado na última quinta-feira, 02 de julho, fabricantes se reuniram para estabelecer o novo ritmo do programa

Fabricantes de esquadrias de alumínio de todo o Brasil reuniram-se na tarde da última quinta-feira, 02 de julho, para discutir a sequência do PSQ – Programa Setorial da Qualidade, mantido pela AFEAL, após período de revisão a pedido do Ministério das Cidades. O evento aconteceu em Jundiaí e contou com presença massiva.

O evento teve início com as boas-vindas de Antonio Antunes, presidente da AFEAL. “Estamos vivendo um momento de muitos desafios e dificuldades no cenário econômico do país. É fato que temos uma desaceleração do mercado. É o momento de refletir. É o momento para pensarmos se temos um produto seguro, bem estruturado e em como inovar dentro das nossas empresas, pois é isso que vai trazer vantagem competitiva. Nesse sentido, estarmos unidos é muito melhor para um movimento em conjunto, para nos prepararmos melhor para enfrentar as mudanças dos cenários globais”, disse.

Regras claras, com mais ritmo

Em seguida, foi apresentada a principal mudança na AFEAL para dinamizar sua gestão. Uma nova estrutura foi elaborada e novas vice-presidências surgiram dentro da entidade, entre elas a de Programas da Qualidade, ocupada pelo empresário Alberto Cordeiro. “Criamos esta estrutura para dar mais suporte ao gerente nacional do programa, Edson Fernandes. Vamos aumentar o ritmo do combate a não conformidade e de acompanhamento dos fabricantes”, afirmou Cordeiro.

Ele explicou que, “de acordo com os novos fundamentos impostos pelo ministério, as esquadrias deverão ser submetidas a ensaios para avaliar o tratamento de superfície dos perfis de alumínio, de acordo com as normas ABT NBR 12609 e 14125, referidas pela norma ‘mãe’, a ABNT NBR 10821”. O programa passa a ter regras claras quanto à frequência das auditorias, ou seja, a Entidade Gestora Técnica (EGT) estará trimestralmente nas fábricas, além de comprar no mercado, todos os meses, cinco amostras de empresas não participantes do programa para avaliação em laboratório.

Ainda mais segurança para o PSQ

Depois foi a vez de Fabiola Rago, diretora do IBELQ – Instituto Beltrame de Qualidade, Pesquisa e Certificação -, explicar sobre como a EGT está envolvida com a nova fase do programa. Ela esclareceu sobre a Portaria nº332, de 20 de junho de 2014, do Ministério das Cidades, que estabeleceu a transformação da Entidade Gestora Técnica do PSQ em um instituto acreditado pelo Inmetro. “Passamos por um processo muito rigoroso de auditoria, não diferente do que os fabricantes passam, para oferecer ainda mais confiança e credibilidade aos participantes do PSQ”.

Fabiola esclareceu sobre as revisões necessárias nos PSQs em andamento, o que resultou em alterações significativas nos procedimentos de qualificação dos fabricantes de esquadrias. “O fabricante deve assinar o termo de adesão junto à AFEAL e depois preencher o formulário RQ55 no site do IBELQ. Este procedimento se aplica a todos, tanto aos participantes anteriormente qualificados ou não, bem como para a inclusão das novas tipologias de avaliação”.

Novo procedimento de qualificação

Fabiola explicou todo o processo para que o fabricante esteja na lista de qualificados. A auditoria de qualificação em detalhes pode ser acompanhada na apresentação disponível clicando aqui. “Para aqueles que já são qualificados, com certeza o processo será mais rápido”, disse Fabiola.

Para o procedimento de qualificação de esquadrias, é necessária a apresentação de memorial descritivo do produto, manual técnico, catálogo e toda a documentação legal da empresa. As tipologias alvo do programa também foram esclarecidas: janela de correr veneziana de 3 folhas, janela de correr veneziana de 6 folhas, janela de correr de 2 folhas de vidro, janela de correr de 4 folhas de vidro, portas de giro, janelas maxim-ar e janela composta com bandeira. Para estar na lista de qualificados, o fabricante deve qualificar todas as tipologias alvo de produtos.

Como participar

O gerente nacional do PSQ Edson Fernandes explicou sobre como fazer para participar. “Os custos vão variar conforme o número de participantes do programa. Quanto mais fabricantes, mais barato vai sair. Incluem quatro auditorias por ano – já que a fábrica terá auditoria trimestral – e cinco amostras de não participantes coletadas todos os meses, o que significa 60 amostras que podem entrar para a lista de não conformes todos os anos. Essas compras serão feitas a partir de denúncias anônimas diretamente à EGT, o que dá ainda mais isenção e eficácia ao programa”, disse.

Ao final do evento, a explanação foi aberta a perguntas e os fabricantes presentes puderam tirar suas dúvidas com os representantes do programa.

Para conferir todas as apresentações dos palestrantes do encontro, clique aqui. Para esclarecimento de eventuais dúvidas, entre em contato com a AFEAL pelo telefone (11) 3221-7144.

Para acessar o termo de intenção, clique aqui.

Fonte: http://afeal.com.br/rev/psq/noticias-psq/psq-de-esquadrias-de-aluminio-tem-grandes-avancos